Porque sou feminista

Ainda hoje o termo feminismo é empregado de forma errônea o que explica a resistência de muitas pessoas em entender o verdadeiro significado do feminismo. Antes de explicar porque sou feminista, faz-se necessário explicar o que de fato é o feminismo.  O feminismo, longe de ser um pensamento que alimenta o preconceito entre os generos, é um pensamento que defende a igualdade entre o homem e a mulher. Muitos discursos em que colocam o homem em situação inferior a da mulher, muitas vezes são categorizados como “feminista” o que não é verdade.  A verdadeira forma feminista de pensar utiliza sempre em seu discurso a igualdade sobretudo social entre o homem e a mulher. Diferenças biológicas existem, o que não pode existir de forma alguma é a diferença social.  A biologia determina a diferença animal entre o sexo masculino e feminino em todas as espécies animais, entretanto no que se refere a comportamento, o que define o que é do homem e o que é da mulher são fatores sociais. Assim como a sociedade determinou o que é do rico e o que é do pobre, o que é do branco e o que é do negro, determinou o que é do homem e o que é da mulher, ou seja, são formas de classificar o ser humano alimentando a segregação social.

O ser humano possui em sua natureza a liberdade sobre a sua existência e não pode de forma alguma admitir que categorias criadas para alimentar um sistema desigual sirvam para condicionar o seu comportamento.  A mulher ao longo dos anos conseguiu provar que pode mover-se socialmente de maneira igual aos dos homens,  e  partir daí a história pode perceber que a capacidade física ou intelectual não é uma questão de gêneros. Antes, por exemplo não eram aceitos determinados tipos de comportamentos da mulher, e hoje aceitamos como natural.

Com o discurso voltado a inserção, igualdade e liberdade social o feminismo consegue agregar à sua lutas diferentes correntes ideológicas, unindo-se aos demais excluídos, como os homossexuais, os sem terra, os negros entre outros.

Acredito que existem conceitos impregnados em nossa sociedade, tal como um câncer que devemos superar a fim de conseguirmos uma sociedade mais igualitária, onde a dignidade do ser humano não seja medida por questões de classes, gêneros, opção sexual, crença ou outros aspectos individuais e pessoais.
Muitos destes conceitos são heranças de uma história de exploração, onde nosso povo sofreu e continua sofrendo consequências de um passado sombrio, em que o sangue do negro e do índio alimentou a economia do país durante séculos. Economia esta, voltada para o mercado externo, em que todas as nossas riquezas foram covardemente arrancadas das nossas terras e entregues às outras nações. Fomos explorados ao extremo, fomos um dos últimos países no mundo que utilizaram o trabalho escravo como força de trabalho.
Caminhamos a curtos passos para acompanhar as evoluções históricas, mas está na hora do Brasil deixar para trás um legado de sofrimento. É preciso enxergar o próximo como irmão, não como diz a bíblia “irmãos em cristo” pecisamos antes de tudo nos enxergarmos como irmãos de pátria. Termos a consciência de que enquanto houver em nossas terras, seja no centro de São Paulo ou no interior do nordeste um brasileiro sem ter o que por no prato para comer ou um teto para morar, nossa luta deve continuar.

“Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias (…)” Trecho extraído da Constituição Federal de 1988.

Por acreditar que seremos um país mais justo e menos desigual a partir do momento em que conseguirmos desconstruir o preconceito existente na sociedade, preconceito este que nos limita a raciocinar, a construir uma nação mais digna, por acreditar na liberdade e nos direitos dos seres humanos, por acreditar na igualdade de todas as raças e gêneros e por julgar inadmissível uma sociedade de classes sou feminista!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: