Refletindo após ler O Primo Basílio, de Eça de Queirós

Ler para quê?

É sempre bom recorrer a literatura para refletirmos sobre diversas coisas que estudamos hoje. Há quem acredite que fazer sociologia é limitar-se aos estudos de teorias. Ao meu ver, essas teorias só fazem sentido quando podem ser aplicadas à realidade. Para sabermos um pouco mais sobre determinadas épocas, temos os livros de história que narram a sucessão de acontecimentos de uma maneira fria e linear. Por isso acho super importante recorrermos a literatura que nos fornecem informações preciosas que não encontramos em livros de história, tal como as relações sociais, o ambiente, o comportamento e os costumes de um determinado grupo em determinado período .

O Primo Basílio

Eça de Queiros em sua obra intitulada O Primo Basílio critica de maneira sarcástica os costumes da burguesia que ascendia em Portugal, atacando uma das suas instituições mais sólidas: o casamento. Portugal estava um tanto quanto atrasada em comparação aso demais países da europa, em especial à Inglaterra e França que encabeçavam a revolução indústrial.

Seus personagens são compostos de uma mistura de incertezas e vulgaridades. Comportamentos que refletiam pureza, quando os pensamentos eram promíscuos. Esses personagens representam os Lisboetas daquele período com seus comportamentos mesquinhos da baixa Lisboa.

A jovem Luísa que protagoniza o romance com seu marido Jorge, é uma moça ociosa e romântica que rompe com a moralidade social quando decide encarar as aventuras incertas de um relacionamento extraconjulgal com seu Primo Basílio. Os transtornos de Luisa podem ser sentidos pelo leitor ao perceber as angústias que permeiam as páginas do livro: as dúvidas, alto punições, a vergonha pelos pecados da carne e ao mesmo tempo o orgulho de sentir-se livre, dona do seu destino alimentando suas íntimas vaidades.

Basílio era um antigo namorado de Luisa, um jovem educado e viajado que retorna da França falando sobre os costumes, vestidos e perfumes das mulheres francesas, deixando Luísa vislumbrada e enciumada. Basílio possui a arrogância do “gringo” debochando das peças de teatro de Lisboa, comparando-as com as esplandescentes apresentações francesas. Questiona os hábitos dos portugueses, tendo ele adquirido os costumes do estrangeiro.

O marido de Luisa, é um jovem bem sucedido no minério, ilustrando a ascenção dos trabalhadores do campo para as cidades, e seu casamento seria mais um exemplo burguês de faz de contas.

A criada Juliana é a personagem mais forte da trama. Ela está sempre próxima à senhora Luísa a observá-la e criticá-la. Nunca escondeu o seu ódio pela patroa, que a vida havia proporcionado melhor destino: com seus vestidos longos, jóias e seus folhetins os quais lia deitada sobre a cadeira estirada na varanda exibindo sua pele e cabelos saudáveis. Juliana jurava que um dia vingaria o seu cruel destino que sempre a levara a apanhar da vida. E em um vacilo de Luísa, Juliana domina a cena fazendo da vida de sua vida um verdadeiro inferno.

Os demais personagens que norteiam a trama completam o quadro social Lisboeta, onde o autor segue sua narrativa ácida e provocadora.

Fazendo uma ponte com Machado de Assis

Machado de Assis publicou no jornal O Cruzeiro em 16 de Abril de 1878 uma crítica sobre a obra  O Primo Basílio lançada no Brasil no mesmo ano, e faz uma análise minuciosa sobre o livro. Categoriza o autor como  “um dos bons e vivazes talentos da atual geração portuguesa”, porém lança mão de algumas críticas em relação a narrativa e estilo de Eça de Queiros.  Associa  as carácterísticas dos personagens de O Primo Basílio se não idênticos, semelhantes aos personagens de Eugênia Grandet de Balsac. Dessa forma Machado não polpa comentários para acusar Eça de Queiros de  plágio.

Segue link para ler na íntegra a Crítica de Machado de Assis Publicada na revista O Cruzeiro,16 de Abril de 1878

.      http://fredb.sites.uol.com.br/primo.html

Boa leitura!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: