Sobre a desocupação na favela do Pinheirinho

Após acompanharmos a desocupação truculenta da PM na favela do Pinheirinho (São José dos Campos), resumo aqui minha indignação e tristeza para com a situação das famílias desalojadas ao poema de MaiKóvski .

E então, o que quereis?…

Fiz ranger as folhas de jornal

abrindo-lhes as pálpebras piscantes.

E logo

de cada fronteira distante

subiu um cheiro de pólvora

perseguindo-me até em casa.

Nestes últimos vinte anos

nada de novo há

no rugir das tempestades.

Não estamos alegres,

é certo,

mas também por que razão

haveríamos de ficar tristes?

O mar da história

é agitado.

As ameaças

e as guerras

havemos de atravessá-las,

rompê-las ao meio,

cortando-as

como uma quilha corta

as ondas.

MaiKóvski – 1927

Embora saiba que não é o suficiente, e com um sentimento de impotência aproveito este espaço para divulgar duas campanhas dispostas a ajudar às famílias desalojadas:

A campanha para angariar alimentos, roupas, remédios e materiais de higienees está sendo centralizada na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos (telefone: 12 3946-5333).

O MUST (Movimento Urbano Sem-Teto) do Pinheirinho está fazendo uma campanha de arrecadação de fundos, via CSP-Conlutas, em solidariedade às milhares de famílias desalojadas de suas casas pela ação violenta da PM e omissão dos governos.

Informações extraídas do blog Solidariedade à ação do Pinheirinho

http://solidariedadepinheirinho.blogspot.com/2012/01/campanha-de-apoio-financeiro-comunidade.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: