Proseando com Drummond

Proseando com Carlos Drummond de Andrade, porque a rima não é sagrada.

Poema da necessidade

É preciso casar João,
é preciso suportar Antônio,
é preciso odiar Melquíades
é preciso substituir nós todos”.

É preciso amar Maria

é preciso ter filhos dona Antônia

é preciso perdoar Melina

Na verdade, é preciso repensar tudo isso.

É preciso salvar o país,
é preciso crer em Deus,
é preciso pagar as dívidas,
é preciso comprar um rádio,
é preciso esquecer fulana”.

É preciso repensar o país

é preciso extinguir a crença

quem sabe dar o calote

queimar o rádio

e se entregar pra fulano?

É preciso estudar volapuque,
é preciso estar sempre bêbado,
é preciso ler Baudelaire,
é preciso colher as flores
de que rezam velhos autores”.

É preciso estudar todas as culturas

manter-se bêbado é uma boa dica

é preciso ler Baudelaire e outros franceses

é preciso cortar as raízes de certos autores burgueses.

É preciso viver com os homens
é preciso não assassiná-los,
é preciso ter mãos pálidas
e anunciar O FIM DO MUNDO

É preciso preservar a solidão

é preciso as vezes ser radical

é preciso ter mãos práticas

e anunciar O NOVO MUNDO.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: