Literatura Marginal

Dentre as especificidades existentes na literatura, chamo a atenção para algo que é produzido nas zonas periféricas e que proporciona registros sobre as relações sociais.

Conheci a literatura marginal através do Férrez, morador do Capão Redondo que teve seus contos publicados e traduzidos para outros países. Autor de Capão Pecado e Ninguém é Inocente em São Paulo, Ferréz propõe apresentar as faces da periferia que não podem ser captadas pelo mapeamento social que classifica determinadas regiões por zona de vulnerabilidade em uma conjuntura minimalista.

Gosto da narrativa do autor, simples, direta e ácida. Característica de literatura marginal que surge em diversos lugares do mundo como objeto de resistência.

 

Vale a pena conferir a literatura marginal.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: