Asteroide se aproxima nesta tarde e será maior objeto a passar tão perto da Terra

uau

Fonte: Uol notícias

A agência espacial americana Nasa está monitorando o trajeto de um grande asteroide, que deve se aproximar da Terra nesta sexta-feira (15) e se converter na maior aproximação já prevista para um objeto tão grande.

O asteroide de 45 metros, batizado de 2012 DA 14, deve alcançar o ponto mais próximo do planeta aos 27,7 mil km por volta das 19h24 GMT (17h24 de Brasília), afirmou a Nasa.

“A distância é bastante grande da Terra e do enxame de satélites terrestres, incluindo a Estação Espacial Internacional”, destacou em um comunicado.

De qualquer forma, o “2012 DA 14 é a maior aproximação da Terra de um objeto tão grande”.

Entenda a diferença

Asteroide

Objeto rochoso, relativamente pequeno e inativo, que orbita o nosso Sol

Meteoroide

Sobras de asteroides ou cometas que orbitam o nosso Sol

Meteoro

Fenômeno que ocorre ao longo da atmosfera da Terra e deixa um rastro de luz no céu

Meteorito

Quando um meteoroide ou um asteroide resistem à passagem pela atmosfera terrestre e atingem o solo do nosso planeta, ele é classificado como um meteorito

Cometa

Objeto de gelo relativamente pequeno, mas muitas vezes ativo, que tem cauda de gás e poeira

A agência espacial insistiu que não é preciso ter medo: “A Nasa tem uma grande prioridade em rastrear asteroides e proteger nosso planeta deles”.

O asteroide, que será visível no leste de Europa, Austrália e Ásia, fornece “uma oportunidade única para os pesquisadores estudarem o objeto de perto”.

A Nasa estima que asteroides pequenos com o 2012 DA 14 se aproximam de nosso planeta a cada 40 anos, em média, mas só chegam a colidir a cada 1.200 anos.

Colisões

O asteroide não chega aos 10 km de comprimento que tinha o meteorito que se chocou com a Terra e provocou a extinção dos dinossauros, na península de Yucatán no México, e que deixou a famosa cratera de Chicxulub, com 160 km de diâmetro. Segundo os cientistas, impactos como esse ocorrem a cada 26 milhões de anos. Chicxulub ocorreu há 66 mil anos.

Há 50 mil anos, um meteorito de 50 metros caiu nos EUA e formou a cratera Barringer, no Arizona, de um quilômetro de diâmetro e 200 metros de profundidade. Já em 1908, um meteoroide de 36 metros (provavelmente um pedaço de um asteroide) atingiu a Terra e a explosão devastou quilômetros de florestas na região de Tunguska, na sibéria da Rússia.

Se houvesse o choque do asteroide 2012 DA 14 com a Terra, uma área de cerca de 3 km poderia ser atingida.

Meteoro na Rússia

A agência espacial americana não informou se a aproximação do 2012 DA 14 está relacionada com os meteoros que atingiram nesta sexta-feira a região russa dos Urais, ferindo quase mil pessoas.

“Às 09h20 (01h20 de Brasília) foi observado um objeto em Cheliabinsk que voava a grande velocidade e deixava um rastro. Dois minutos depois fora ouvidas duas explosões”, indicou um funcionário do Escritório Regional de Situações de Emergência, Yuri Burenko, em um comunicado.

As violentas explosões acompanhadas por clarões, que derrubaram paredes e janelas, provocaram pânico na região. (Com AFP)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: