Vale conferir: Vinícius de Moraes e Pablo Neruda, a elegia que vem de longe

Companheiros na literatura, no engajamento socialista e nos excessos etílicos e gastronômicos, Vinicius de Moraes e Pablo Neruda cultivaram uma longa amizade, até a morte do poeta chileno, em 23 de setembro de 1973, doze dias depois do golpe militar que derrubou Salvador Allende.

Escrita em outubro daquele ano, “com muito amor e muita dor”, esta História natural de Pablo Neruda é uma pequena homenagem de Vinicius ao amigo poeta. Em poemas que variam do elegíaco ao documentário e ao cômico, Vinicius relembra episódios da vida de Neruda e da amizade entre os dois: a infância na cidade de Temuco, com “olhos de irônica baleia sonolenta”; as esposas de Pablo e as mulheres que os dois compartilharam; as recordações de viagens, festas e jantares dos anos 40 e 60, em companhia de grandes figuras da época; e a afinidade política e o exílio de Pablo durante o regime anticomunista de González Videla.

Lançada em 1974 pelas Edições Macunaíma, de Salvador, numa edição artesanal de trezentos exemplares, esta é a primeira edição comercial da obra, com as xilogravuras originais de Calasans Neto e uma sobrecapa que se transforma num belo pôster. O livro conta também com uma apresentação de Ferreira Gullar, exilado no Chile quando morreu Neruda.

Ilustrações
Calasans Neto
Lançamento
08/12/2006

Companhia das Letras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: